A natureza do poder

De todas as coisas que desejo, apenas uma realmente me faz falta. Para muitos não passa de uma fase, para outros o porquê de uma vida. O que desejo não é nada material, mas causa inveja em outras pessoas, sim. Mas não importa a inveja… Eu QUERO. A questão transita apenas no PODER.

Me pergunto sempre por que razão a gente se interessa pelo inacessível, pelo impossível. Não obtenho resposta. Me questiono as vezes por que a vida não parece com um filme ou com um bom livro. Personagens de livro sempre conseguem o que querem, mesmo quando perdem algo. Nos filmes o mesmo acontece. Só que na vida real nada disso é assim… Eu procuro, eu peço, eu quero, mas nunca posso, eu não entendo a natureza do poder, não faço a mínima idéia de como isso funciona.

E vocês podem me perguntar: – afinal o que você quer mesmo?

Eu respondo com toda honestidade.

– Eu quero AMAR!

Meio piegas certo? Não acho, pelo contrário, acho belo, honesto, necessário. Mas então, o que me impede de amar? Basta gritar na rua e dizer aos sete ventos que eu estou disposto a amar verdadeiramente, que teoricamente jorrariam pretendentes. Mas não!

Não funciona assim, não há regra, não há lei. O que sei é que não temos controle.

Eu quero amar alguém que não esteja fechada quando eu bater na porta. Quero amar alguém que esteja disposta a viver esse amor apesar do que virá a acontecer. Eu quero amar sem que a distância faça diferença, sem que os problemas com terceiros sejam maiores que o amor. Eu quero mais que tudo PODER AMAR.

Parece desabafo… E é. Um texto para descarregar. Não me importa o resto da vida, faculdade… Trabalho… Família… Não me importa parecer carente escrevendo tudo isso… Não tenho medo de dizer tudo isso, mesmo que isso me leve a chorar.

Hoje é quinta, e tudo o que mais quero é pensar no amor. Amanhã eu não sei no que vou pensar, mas quero encontrar um sorriso gostoso quando eu começar a sonhar.

Ao som de: The Verve – Weeping Willow | Album: Urban Hymns

    • Odara
    • 6 outubro, 2008

    Já é de longa data, mas acabei lendo… Muita coragem a sua de assumir o que mais desejamos, mas que nunca admitimos, nem falamos assim com todo o ar dos pulmões. Dizer o que pensa é nobre. Seus textos, só posso falar dos que li, e li alguns, são verdadeiramente bons, consegui flutuar um pouquinho.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: