Você é um CRETINO!

Pouca gente sabe, mas eu sou PAI.

Pai de uma menina linda chamada Pietra, e que só tive a chance de conhecer 7 meses após seu nascimento. Ok, podem me chamar de cretino, insensível ou o que vier a cabeça. Alias… A primeira pessoa e me rotular assim foi um completo estranho que encontrei em um ônibus indo de Parelhas para Campina Grande.

Ônibus lotado, eu e esse cara em pé. Ele jovem, mas já um professor, eu nem tão jovem assim e publicitário metido a comunicativo. Comecei a puxar assunto com o tal de nome Paulo e que logo logo virou possível parceiro de cerva. Em certo ponto da conversa começo a falar da paternidade, no fundo uma esperânça vã que ele fosse compreender mais sobre o que eu passava do que as pessoas que estavam perto de mim.

– Você é um CRETINO! (Uma porrada seca)
– Não “pera” aí… (gaguejei ao lado)

O que diabos eu estava pensando? Talvez que aquele jovem professor fosse pelo menos me perguntar sobre minha história… como aconteceu… se me sinto mal com aquilo… qualquer coisa. Mas não… ele apenas me rotulou como todo mundo.

Mas querem saber… eu realmente sou um CRETINO.

Tudo bem que eu tivesse minhas dúvidas sobre a paternidade, que tenha existido mil conversas atrapalhando o processo e que só depois de 7 meses do nascimento da Pietra topamos fazer o DNA. O resultado ainda não saiu, mas nem precisa, eu sei que sou pai dela, sei tanto que me dói quando penso isso, pois passei a gravidez inteira afirmando ter certeza do contrário. Deus nos prega peças…

Sim, eu sou um CRETINO.

Nunca senti nada como o que sentir ao pegá-la no colo pela primeira vez… desde o modo como entrei na recepção da clínica e ela estava com a babá a segurando no colo… eu me abaixo e fico ali parado olhando para aquela figuirinha linda de olhos arregalados tão vivos que contagia… ela, ficou quietinha me encarando meio que se perguntando quem seria aquele que ela nunca tinha visto mas que olhava pra ela com tanto amor… segundos depois se jogou nos meus braços como uma filha se joga nos braços do pai que ela confia… Ali… naquele momento eu chorei por dentro com o coração.

Pietra ficou tateando meu rosto com carinho e sempre com aquele olhar curioso. E eu bobo querendo gritar e dizer para o mundo que ela é minha filha.

Eu sou um CRETINO.

E por assim ser pedia desculpas pra ela baixinho… dizia: “Desculpa filha, desculpa por tudo”“Papai nunca mais vai te negar, eu vou ser o mais perfeito possível pra ti, nada mais importa… só me importa você”

Tiramos as amostras de sangue para o DNA… em 20 dias chega o resultado e mesmo eu aqui com a certeza que sou Pai… tenho que respeitar a vontade da mãe de não me querer perto antes do resultado. Estou colhendo aquilo que plantei.

Sempre quis ser Pai, quem me conhece sabe… Sempre planejei isso… Só que nem tudo acontece como o planejado…

Quero em breve ensinar para minha filha pelo menos metade do que ela já me ensinou… Minha filha me mostrou que posso sempre voltar atrás e passar por cima do orgulho, ela me ensinou que quando existe amor todo o resto não passa de pequenos detalhes.

Esse texto é para você filha, MINHA FILHA que da forma dela, me mostrou que sou muito mais que um CRETINO.

Ao som de Colbie Caillat (CD Coco).

Geraldo DeLima

  1. Bá irmao!!
    Sorte aí … mas cretino por cretino, todos nós temos um pouco de culpa….
    Se eu te falasse.. tenho uma história bem parecida com essa, mas um pouco mais complicada!!
    é irmao .. parabéns e agora cuida bem da tua guriazinha!!
    Saudades de ti e perto ou longe sabe que estou torcendo pelo teu sucesso!
    Abração!!!!

  2. kkkkkkkkkkkkkk
    Rapaz, já tá tentando fugir do seu outro rótulo!?
    Num venha não que não cola, você é cafageste, você é o Gerard Butler de a Verdade Nua e Crua, não cretino. Até porque, se fosse pra ser cretino, taí um cretino manteiga derretida da bixiga!
    Nunca vi isso!
    rsrsrsrsrrs
    Deixe de pantim porque num sentiu a bixinha fazendo roda de pogo na barriga da mamãe não, você vai vê-la, ou melhor, ensiná-la a falar, a andar, vai meter bom gosto musical ouvido a dentro da menina, e o melhor:
    Vai protegê-la dos cafagestes! Pois nada melhor do que um pai cafageste, são os mais corujas!
    hahahahahha
    (vc sabe que é brincadeira, né? Boa paternidade para você)

    • Kathleen
    • 16 abril, 2010

    Sei que não nos conhecemos, e fica até complicado falar assim de um assunto tão delicado, mas não posso evitar depois de ler suas palavras em seu blog. Estou completamente emocionada. Lagrimas correm dos meus olhos nesse momento. São lagrimas de alegria por sentir que um grande amor nasceu de uma forma tão sublime. Só tenho que te da os parabéns.

    Vc é um homem felizardo, afinal tem uma linda filha que é abençoada por Deus. Ela é linda e perfeita. Um encanto de criança. Amada por todos. Eu a amo especialmente ( não sei se sabe, mas sou a madrinha dela, com muito orgulho)

    Que Deus abençoe essa união.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: